Municípios

Simone de Dona Raimunda vence eleição de Riachão do Dantas


Nova prefeita de Riachão do Dantas tomará posse em 1° de outubro

Simone conquistou mais de 56% do eleitorado que compareceu às urnas (Foto: Portal Infonet)

Está definida para o dia 1° de outubro a data da posse da nova prefeita de Riachão do Dantas, Simone Andrade Farias Silva, a Simone de Dona Raimunda (PC do B), eleita com 56,67% dos votos válidos em eleições suplementares que ocorreram no domingo, 1°. A solenidade de posse ocorrerá na Câmara Municipal de Vereadores.

O juiz Eládio Pacheco, da 4ª Zona Eleitoral, tem até o dia 27 deste mês para marcar a data da diplomação da prefeita eleita. Há o dia 19 de setembro como data sugerida, mas o juiz ainda não bateu o martelo quanto à data para a solenidade de diplomação. Está dependendo da agenda do juiz, conforme informações de assessores técnicos da 4ª Zona Eleitoral, que tem sede em Boquim.

Investigações

As eleições suplementares transcorreram com tranquilidade no último domingo, 1°. Mas foram marcadas por grande tensão, nos três dias que antecederam o pleito, com brigas que culminaram em danos ao patrimônio, lesão corporal e cumprimentos de mandados judiciais, que resultaram na apreensão de R$ 36 mil em duas residências de eleitores com vínculos políticos com um dos candidatos e outros R$ 16 mil encontrados em uma caminhoneta que seguia de Lagarto para o município de Riachão do Dantas.

A caminhoneta foi localizada pela polícia, após denúncias sobre a possibilidade do dinheiro transportado ser usado para a suposta prática de crime eleitoral. Os recursos apreendidos, nas três situações, foram encaminhados para a 4ª Zona Eleitoral e estão depositados em conta bancária vinculada à Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije), até o final da apuração.

Abstenção

Com 7.243 votos, Simone de Dona Raimunda foi eleita com 56,67% do eleitorado que compareceu às urnas. A candidata Manuela Costa (PSC) alcançou a segunda colocação, com 4.678 votos, o equivalente a 36,56% dos votos válidos, e Pedro Santos Oliveira (PT), na terceira colocação, com 873 votos, o equivalente a 6,82% dos votos válidos.

A abstenção, número de eleitores que deixaram de comparecer às urnas, alcançou o índice de 16,5%, o que corresponde a 2.664 eleitores. É obrigatório o comparecimento do eleitor nas urnas, mesmo em se tratando de eleições suplementares. Aqueles que deixaram de votar no domingo, 1°, devem justificar a ausência até o dia 31 de outubro.