Servidores

Revoltado com atraso e congelamento de salários, servidores do SAMU paralisarão atividades


Ambulâncias poderão ficar paradas a partir de quinta (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Os condutores de ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) vão parar as atividades a partir da próxima quinta-feira, 21, em protesto ao atraso e congelamento dos salários dos funcionários públicos. De acordo com informações do vice-presidente do Sindicato dos Condutores de Ambulância do Samu, Adilson Ferreira, a decisão pela paralisação foi tomada em assembleia geral da categoria realizada no dia 17 de maio deste ano.

Além da regularidade no pagamento dos salários e reajuste para, pelo menos, cobrir a defasagem provocada pelo congelamento decorrente dos cinco anos consecutivos sem aumento salarial, os servidores também pleiteiam medidas do Governo do Estado que possam dar efetividade à estabilidade dos mais de 3 mil servidores aprovados em concurso público realizado no ano de 2007 pela Fundação Hospitalar de Saúde (FHS), cujo contrato com a Secretaria de Estado da Saúde está ameaçado por medida judicial, conforme processo em andamento [ainda sem decisão] na Justiça Federal.

Segundo Adilson Ferreira, os servidores do Samu estão conversando com o Governo do Estado desde o ano passado. Adilson Ferreira informa que, no último encontro, realizado neste ano, o próprio governador Belivaldo Chagas teria pedido um voto de confiança e teria se comprometido a apresentar uma resposta até o dia 30 de maio. Os servidores, conforme o sindicalista, decidiram acatar o pedido do governador. “Mas até agora não houve nenhuma resposta”, alega.

Portal Infonet tentou ouvir o Governo do Estado. A Secretaria de Estado de Comunicação se comprometeu a enviar uma resposta. O Portal Infonet permanece à disposição. Informações podem ser encaminhadas por e-mail jornalismo@infonet.com.br ou por telefone (79) 2106 – 8000.