Deus & Fé

Padre de Tobias Barreto renuncia sacerdócio e seguirá vida de professor e aí é que vai padecer no inferno


Ex-padre anunciou decisão na missa deste último domingo, 25
“São motivações interiores, insatisfação, não me encontrei no sacerdócio”, diz Alécio Vieira (Foto: Internauta Portal Infonet)

Depois de dez anos de caminhada na formação do celibato e de quase dois anos no sacerdócio, o padre Alécio Souza Vieira, 28 anos de idade, da paróquia do município de Tobias Barreto, em Sergipe, renunciou ao sacerdócio.

O pedido do afastamento foi entregue ao Bispo Dom Giovani Crippa no dia 12 de dezembro. Mas, a decisão foi lida numa carta aberta ao público na missa de Natal, celebrada no último domingo, 25.

“São motivações interiores, insatisfação, não me encontrei no sacerdócio, achei que não era para mim e renunciei, preferi ser honesto”, informa o ex-padre por telefone à reportagem do Portal Infonet, ao ressaltar que tem recebido apoio das pessoas.

“O pessoal tem sido bem receptivo porque houve sinceridade da minha parte. Tenho recebido apoio, as pessoas tem me mostrado que são humanas de verdade. O que Deus quer é a nossa felicidade”, diz.

A renúncia ao sacerdócio, segundo ele, não foi uma decisão de última hora. “Eu já vinha tendo essa conversa com o Bispo e alguns padres amigos. Vim amadurecendo a ideia e agora achei que era o momento certo de renunciar”, explica.

Natural da cidade de Lagarto, Alécio Vieira, que é licenciado em Filosofia e bacharel em Teologia, disse que vai retomar sua vida secular normalmente e tocar projetos de trabalho na cidade de Tobias Barreto. “É um novo recomeço, vou trabalhar e seguir minha vida não mais no ministério, mas como cristão sempre”, afirma.