Tecnologia

Homem morre em Taiwan após três dias de maratona de jogos virtuais


do UOL

Do UOL, em São Paulo

  • Reprodução/CNN

Um homem de 32 anos de idade foi encontrado morto em um cibercafé de Kaohsiung, em Taiwan, após uma maratona de três dias de jogos virtuais. Esta, de acordo com a rede americana “CNN“, foi a segunda morte de um jogador online na ilha em 2015.

Hsieh, que não teve o primeiro nome divulgado, entrou no café no dia 6 de janeiro e foi encontrado caído sobre uma mesa do local às 10 horas do dia 8. Ele chegou a ser levado para o hospital, mas foi declarado morto por insuficiência cardíaca.

“Ele estava desempregado há muito tempo e cafés eram os únicos lugares que frequentava”, disse Jennifer Wu, porta-voz da polícia do distrito Precint Hune. Segundo ela, não se sabe ao certo quanto tempo o homem ficou desacordado no café, mas acredita-se que ele tenha morrido várias horas antes do socorro chegar ao local.

As imagens do circuito interno do café mostram que, antes de ter um colapso, Hsieh participava de uma luta.  As baixas temperaturas e o excesso de cansaço da maratona provavelmente contribuíram para a parada cardíaca, segundo comunicado da polícia.

O café informou que o homem era um “cliente regular” e já tinha participado de outras maratonas. “Quando estava cansado, ele dormia sobre a mesa”, disse um funcionário. “É por isso que não tinham conhecimento de sua condição no começo”, acrescentou ele.

Em Taiwan, casos de mortes em maratona de jogos on-line não são tão raros. Um outro homem de 38 anos de idade foi encontrado morto em um cibercafé de Taipei, em 1º de janeiro, após cinco dias seguidos de jogos. Em 2012, o cadáver de um homem que também morreu jogando passou despercebido por 10 horas por outros jogadores e funcionários.

Ampliar

Na China, tratamento para viciados em internet parece acampamento militar21 fotos

1 / 21

Garotos viciados em internet limpam banheiro durante atividade no Qide Education Center, em Pequim (China). O local oferece um acampamento no estilo militar para pessoas viciadas em internet. O crescente número de jovens que ficam o dia todo navegando na rede fez com que fossem abertos vários centros de reabilitação no país. Atualmente, estima-se que há 250 estabelecimentos voltados para esse fim na China Kim Kyung-Hoon – 19.fev.2014/Reuters

Leia mais em: http://zip.net/bdqFcF


Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.