Economia

Comerciantes apoiam greve dos caminhoneiros e pedem manutenção de preços e bloqueios mantidos nas rodovias


A CNDL apoia o movimento promovido pelos caminhoneiros (Foto: Agência Brasil)

A Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), maior entidade representativa de livre adesão do varejo no Brasil, ciente da dificuldade pontual de abastecimento após uma semana de paralisação do transporte rodoviário de cargas, solicita a seus associados e a todos os comerciantes do país compreensão e solidariedade com a população.

Prudência e senso de coletividade são fundamentais neste momento. Reprovamos qualquer iniciativa dos que queiram se aproveitar da preocupação dos brasileiros com o desabastecimento de itens perecíveis para aumentar o preço de produtos, em especial os de primeira necessidade. Mais do que nunca temos que ser cidadãos.

Conforme divulgado na semana passada, a CNDL apoia o movimento promovido pelos caminhoneiros. Todos os brasileiros sofrem com o excesso de tributos e isso deve ser um motivo de união entre todos.

Após as medidas divulgadas pelo Governo Federal, aguardamos a normalização do abastecimento nos próximos dias. Sejamos conscientes e, acima de tudo, brasileiros.

Sobre o Sistema CNDL

Representa cerca 2.000 entidades vinculadas, como as Câmaras de Dirigentes Lojistas e o SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito), além de 450 mil empresas associadas e mais de 1 milhão de pontos de vendas.

 

Manifestantes fecham trecho da BR-101 em Maruim

Caminhoneiros estão alojados em cinco pontos das BRs
29/05/2018  08:49
De acordo com o BPRv, outros grupos de manifestantes queimaram pneus e fecharam um trecho de Riachão do Dantas ontem (Foto: BRPv)

Manifestantes fecharam o KM-76 da BR-101, localizado no povoado Pau Ferro, em Maruim. Caminhoneiros também continuam alojados em seis pontos às margens das rodovias sergipanas nesta terça-feira, 29.

Há veículos em três pontos da BR-101 e mais dois na BR-235. A outra concentração é à beira da pista da SE-170, em São Domingos. As informações foram confirmadas pela Polícia Rodoviária Federal e do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRv). Nesta terça, 29, completam oito dias que os caminhoneiros estão mobilizados em Sergipe.

De acordo com o BPRv, outros grupos de manifestantes queimaram pneus e fecharam um trecho de Riachão do Dantas, durante a última segunda-feira, 28.

A paralisação dos caminhoneiros, iniciada no dia 21, tem mobilizações em diversos estados do país. As principais reivindicações são a redução de impostos sobre o preço do óleo diesel, como PIS/Cofins e ICMS e o fim da cobrança de pedágios dos caminhões que trafegam vazios nas rodovias federais que estão concedidas à iniciativa privada. No último dia 27, o presidente fez um pronunciamento informando sobre o congelamento de R$ 0,46 por 60 dias, o fim da cobrança do pedágio dos eixos suspensos dos caminhões em todo o país, além de valor mínimo para o frete rodoviário.